segunda-feira, 7 de agosto de 2017

176 - Terras de Capelins

Singela homenagem dos amigos de Capelins a São Bento da Contenda - Olivença


São Bento da Contenda (em castelhano San Benito de la Contienda) é uma aldeia do município de Olivença, território disputado por Espanha Portugal. Situa-se a 7,5 km a sul de Olivença, a uma altitude média de 220 m, possuindo cerca de 588 habitantes, de acordo com dados de 2007. Sob a administração espanhola, encontra-se integrada na Província de Badajoz.
Como nas restantes aldeias, o património mais significativo é a igreja paroquial, dedicada a S. Bento, também de acusada influência portuguesa, mais parecendo uma ermida, dadas as suas reduzidas proporções e os traços populares da sua arquitectura, a qual inclui mármores de Estremoz/Borba/Vila Viçosa . Na fachada frontal, apresenta-se um atraente pórtico, sob o qual chama a atenção a preciosa porta trilobada. O interior é uma nave única, abobadada, e cabeceia quadrangular. Sobre a porta, figura a data de 1776. Constitui um conjunto de arquitectura popular, também alentejana, de notável valor etnográfico. No século XVII, era atribuída a capacidade de fazer milagres à imagem de São Bento, presente na igreja, chegando os próprios duques de Bragança a visitá-la, assim como numerosos outros devotos.
Em 1613, houve uma grande seca no Rio Guadiana, que levou os habitantes de Olivença a fazerem uma procissão a São Bento da Contenda, invocando o auxílio do santo na vinda da chuva, numa oração ad petendam pluviam .
No início do século XVIII, a aldeia possuía cerca de 100 habitantes, prestando homenagem todos os anos a São Lourenço, em sumptuosas celebrações, numa ermida dedicada ao santo .
Segundo várias versões, o nome de São Bento da Contenda deriva das permanentes disputas em que a aldeia se envolvia com povoados castelhanos vizinhos. Numa destas versões, a contenda é apresentada como resultando de uma pretensão castelhana de que a fronteira passasse no meio da igreja da aldeia, razão pela qual existiria ainda no início do século XVIII um arco com as armas de Castela, na capela mor da mesma. Outra interpretação liga o nome ao topónimo que designa os campos em que assenta.
Esta localidade, de início chamou-se só São Bento, ou São Bento Abade. Como foi referido, em 1510/1511, os espanhóis de Alconchel quiseram delimitar a fronteira com Portugal junto da Ribeira de São Bento, traçando uma linha que dividiu a Igreja entre os dois países e deu-se uma contenda, porém a coroa portuguesa conseguiu que a Espanha recuasse a fronteira, novamente até à Ribeira de Táliga (Tálega), Alconchel. A povoação tal como as vizinhas Vila Real e São Domingos de Gusmão, apresenta características alentejanas, como a cor branca das casas, as chaminés, os pisos térreos os "piais" e os rodapés.
A devoção a São Bento passava para cá do rio Guadiana, organizavam-se procissões de Juromenha, Capelins, e Rosário e, logo que o Guadiana o permitia era montada uma ponte de madeira, junto ao Monte da Estacada, nos Mocissos, onde os habitantes destas localidades e os de São Bento da Contenda passavam para ambos os lados, existindo grande amizade entre estes povos, então, todos portugueses, hoje Europeus!

Igreja de São Bento da Contenda 



Sem comentários:

Enviar um comentário

281 - Terras de Capelins  O edifício da Ermida de Nossa Senhora das Neves - Capelins  Até ao ano de 1667 encontramos no Arquivo Distr...