sábado, 8 de novembro de 2014

22 - História de Capelins

As Minas Romanas com 2.000 anos, nas terras de Capelins 

Os vestígios deixados pelos Romanos nos vales do Guadiana, Lucefécit e Azevel, na Lusitânia, hoje, terras de Capelins, permitem-nos saber o que eles por aqui fizeram, durante os cerca de 500 anos da sua permanência. Assim, particularmente, nestes lugares, a par da agro-pecuária, produção de azeite, vinho, cereais e gado, desenvolvidas nas terras mais férteis, também se dedicaram à exploração mineira, atualmente, ainda podemos verificar sinais dessa atividade na Defesa de Ferreira, no mesmo local onde fundaram a Vila de Ferreira, nas herdades da Negra, Roncão e Madureira, de onde foi extraído diverso minério, com maior abundância de ferro e manganês ou magnésio. Este trabalho mineiro, era muito duro e esclavagista, tal como na agro-pecuária. Os Romanos deixaram esta região cerca do ano 476 e, parece que, estas minas, ou outras ao lado, como a do outeiro alto e perto da mina chamada Algarve (Algar) de água, na Defesa de Ferreira, só voltaram a ser exploradas nos decénios de 1930/40, com pouco sucesso. Algumas, ainda se encontram a céu aberto, à espera de melhores dias.

Os Romanos nas terras de Capelins
no centro da Lusitânia

Sem comentários:

Enviar um comentário

446 - Terras de Capelins  História de Capelins  A Doação das Vilas de Terena e de Ferreira, por D. Fernando I, a sua filha a Infanta ...