sábado, 21 de julho de 2018

427 - Terras de Capelins

História de Capelins 


Vila de Ferreira
Em 1433, a Vila Defesa de Ferreira foi doada à família Freire de Andrade, permanecendo na sua posse até 1674, (241 anos), sendo-lhe retirada pela Coroa nesta data, porque D. Luís Freire de Andrade não tinha herdeiros diretos, por isso, a Vila Defesa de Ferreira (que era quase todo o espaço geográfico da atual Freguesia de Capelins), ficou na posse do Reino, reinava, então, D. Afonso VI, filho de D. João IV. Quando D. Pedro II, 5º filho de D. João IV tomou as rédeas do Reino, afastando o irmão, D. João VI, a partir de 1668, tornou-se o 1º Senhor da Casa do Infantado e, em 1698 doou as duas herdades, Defesa de Ferreira e Defesa de Bobadela à referida Casa do Infantado, ficando as restantes herdades na posse do Reino que, as arrendou a lavradores e, ao mesmo tempo, vendeu e aforou algumas courelas a privados e a irmandades. 

O 2º senhor da Casa do Infantado foi o infante Francisco de Bragança, filho deste rei, por isso, registamos a sua ligação à Vila Defesa de Ferreira.


Francisco de Bragança, Duque de Beja

D. Francisco de Bragança, nasceu em Lisboa em 25 de Maio de 1691 e faleceu em Óbidos em 21 de Julho de 1742, o seu nome completo era: Francisco Xavier José António Bento Urbano de Bragança, foi um infante de Portugal, 3º filho do rei D. Pedro II de Portugal e de sua 2ª esposa Maria Sofia de Neuburgo.


Foi feito pelo pai 7.º Duque de Beja, Condestável de Portugal, Prior do Crato e, ainda foi o 2º Senhor da Casa do Infantado. No dia 1 de dezembro de 1697, nas Cortes que juraram o príncipe D. João como herdeiro do Reino, D. Francisco desempenhou a função de Condestável. Jamais um infante obtivera tantos bens e, deles usufruiu largamente, pois ao morrer estava cheio de dívidas. 

Assim, parece-nos que, os interesses do infante Francisco de Bragança na Vila Defesa de Ferreira, não passaram dos pertencentes à Casa do Infantado, da qual, foi o 2º senhor, ou seja, das duas ditas herdades. 

Concluímos que, só no ano de 1698, as referidas herdades foram doadas por D. Pedro II à Casa do Inafantado, estando, a totalidade da Defesa de Ferreira na posse da Coroa entre, 1674 e 1698.


 Presença da Casa do Infantado 






Sem comentários:

Enviar um comentário

446 - Terras de Capelins  História de Capelins  A Doação das Vilas de Terena e de Ferreira, por D. Fernando I, a sua filha a Infanta ...