sábado, 27 de maio de 2017

133 - Terras de Capelins: Faleiros - Ferreira - Montejuntos 
História, lendas e tradições das terras de Capelins
A lenda do Menino do Monte da Vinha e o Milagre de Nossa Senhora das Neves 
Contam que, na década de 1780, a lavradora do Monte da Vinha, nas terras de Capelins, não conseguia ter filhos, vivia muito infeliz, passava os dias a chorar, a lamentar-se, sentindo-se culpada pela situação. O lavrador assistia ao seu sofrimento que parecia aumentar de dia para dia, então começou a procurar solução em todos os lados, onde lhe diziam haver remédio, desde curandeiros e curandeiras, bruxas, santuários, eram mezinhas e mezinhas e não conseguiam nada. Um dia uma das criadas do Monte, sabendo do caso, pediu para falar com a lavradora e foi logo recebida, ouviu-a com atenção e como não tinha nada a perder aceitou fazer o que ela lhe disse, era acender uma vela todos os dias e fazer uma novena rezando uma oração que ela lhe ensinou dedicada a Nossa Senhora das Neves, depois ir à sua Igreja e fazer-lhe o pedido olhos nos olhos e decerto ia correr tudo bem! A lavradora contou ao marido, o qual não ficou convencido, mas disse-lhe que não se importava que ela fizesse mais essa tentativa, uma vez que já tinham feito tudo o que podiam. Como era a última esperança da lavradora de poder ter um filho, fez tudo muito certinho e com muita fé. No fim da novena, chamou a criada, mandou o carreiro prepara a charrete e foi à presença de Nossa Senhora das Neves, ajoelhou-se a seus pés olhando-a nos olhos, rezou muito, acendeu uma vela e fez-lhe o pedido, "que lhe desse um filho"! Quando chegou ao Monte da Vinha o lavrador falou com ela sobre o caso, perguntou-lhe se achava que daria certo? A lavradora disse-lhe que tinha muita fé e que sentia que agora dava certo! Passados cerca de três meses a lavradora começou a sentir-se diferente e descobriu que estava grávida, foi um dia de muita alegria para todos no Monte da Vinha. No fim da gestação nasceu um menino, bem constituído e cheio de saúde, um mês depois foi preparado o seu batismo, que se realizou na Igreja de Nossa Senhora das Neves, onde se deslocou o Pároco Fellipe de Santo Antonio, que lhe deu o nome de António e tocou com a perna na imagem de Nossa Senhora das Neves, ficando sua madrinha e protetora para a vida. Os lavradores do Monte da Vinha ficaram muito devotos e agradecidos a Nossa Senhora das Neves, porque sabiam que tinha sido um milagre!

Ermida de Nossa Senhora das Neves - Capelins 


Sem comentários:

Enviar um comentário

283 - Terras de Capelins  História de Capelins  Escritura da Courela onde foi construída a Igreja de Santo António Como sabemos, as ...